Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Há aprendizado na diversão

20/06/2018

   

Há aprendizado na diversão

E as papelarias são um ótimo ponto de disseminação desse processo

A necessidade de se entreter, se divertir e imaginar é intrínseca da natureza humana, na fase adulta ou infantil. Desse modo, os brinquedos são de vital importância no desenvolvimento do ser humano. Mas há aqueles que, de forma mais explícita, possibilitam que as crianças se divirtam ao mesmo tempo em que descobrem e aprendem sobre determinado assunto.


Esses são os brinquedos chamados educativos ou pedagógicos. Normalmente, são fabricados com insumos naturais, como madeira, tecidos ou papelão e em escala quase artesanal. A simplicidade da produção significa apenas a valorização das potências humanas na solução de desafios propostos ou no estímulo da sua essência criativa. O que é bem complexo.


Com as diferentes faixas de valores e diversificadas opções, os brinquedos educativos são um bom negócio para ampliar o mix de produtos e o alcance de outros públicos. É o modo de o varejo de papelaria participar de um mercado que deve movimentar R$ 6,8 bilhões este ano, segundo a Abrinq (Associação Nacional de Fabricantes de Brinquedos), sem ter que “brigar” com os grandes magazines especializados, que atuam com um mix muito mais completo e pautados por novidades tecnológicas.


“Brinquedos são considerados parte da vida. Eles promovem o desenvolvimento da criança, possibilitam a concentração, a abstração, a generalização e a solução de problemas. Os pedagógicos ainda trazem a simulação da vida em grupo para melhor socialização e estimula a atuação no sentido de estreitar laços de amizade e afetividade, que são muito importantes para a vida adulta”, explica com propriedade quem atua há mais de 30 anos no segmento, Leoni Krindges, gerente administrativa da Carimbrás.


Ainda segundo a profissional, ao brincar, as crianças participam de atividades desafiantes e divertidas que trabalham aspectos estruturantes e estimuladores do pensamento lógico da inteligência, da criatividade, da afetividade e da sociabilidade. A crença nesse aspecto leva a Carimbrás a incluir em sua missão a defesa da ideia de que um aprendizado feliz é capaz de construir uma sociedade desenvolvida e igualmente feliz. A empresa ocupa, atualmente, uma planta industrial de 4.500 m2 em Ponta Grossa/PR, e se orgulha de sua produção 100% nacional.


No ano passado, os produtos Caixinha Veste Bem, Blocos de Encaixe, Caminhão Zoo Trans e Boneco Geométrico foram os campeões de venda. Para 2018, a empresa lançou 11 novos modelos que trabalham diferentes objetivos, entre eles, o Caminhão Cegonha, o Combine e Encaixe e o Imagem e Escrita. As embalagens dos produtos têm as indicações sobre qual estímulo na criança o brinquedo trabalha, a exemplo de conhecimentos gerais, alfabetização e conceitos matemáticos.


“Os brinquedos variam muito de preço, dos mais acessíveis, que são dominós, jogos de memória e quebra-cabeças, àqueles com valores mais agregados, porque oferecem algum aspecto lúdico e são alternativas para atingir determinados objetivos pedagógicos”, conta Leoni. Para o lojista, incluir os brinquedos pedagógicos em seu mix é também uma oportunidade de se relacionar com formadores de opinião, como terapeutas, professores e, efetivamente, os pais e responsáveis pelas crianças desde a mais tenra idade, ou seja, seus futuros consumidores.

 

< Anterior | Próxima >