Revista da Papelaria

Início » Notícias / Tecnologia » Escrever à mão faz bem para o cérebro

10/04/2015

   

Escrever à mão faz bem para o cérebro

Prática da escrita melhora processos de conexões cerebrais

Computadores e tablets têm substituído o papel e a caneta, da mesma maneira que há uma predileção pela comunicação on-line. No entanto, manter o hábito de antigamente proporciona benefícios. Confira:


Maior aprendizado


Escrever à mão é, comprovadamente, o método mais eficaz para aprender o que se anota. Essa prática filtra melhor o que a mente precisa processar, aumentando o foco e, consequentemente, o aprendizado.


Melhoria da redação


Estudo realizado pela Universidade de Washington, em 2009, revelou que estudantes que usam papel e caneta fazem mais anotações, aprendem a escrever mais rapidamente e produzem sentenças mais adequadas e completas.


Menor distração


Há muita distração na internet. É comum revezar a escrita com uma olhadinha na rede. Pegar o caderno e escrever diminui a distração e faz com que o texto fique pronto muito mais rápido.


Exercício para o cérebro


Para a ciência, o ato de escrever é um dos exercícios cognitivos mais eficientes para manter a saúde do cérebro, e pode ajudar a evitar o aparecimento de doenças como o Alzheimer.

 

< Anterior | Próxima >