CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Artes e artesanato Marcas

Como realizar sonhos?

Compartilhe

Conheça o caminho percorrido pela Acrilex para concretizar o propósito de ser e manter-se como referência em produtos de qualidade

Essa pergunta pode ser feita a todos e, invariavelmente, receberá respostas diferentes. O que não mudará muito serão os objetivos de cada um: ter uma casa, dinheiro, família, filhos, um carro novo, viajar. Salvo exceções, esses são os sonhos da imensa maioria. Não há nada de errado nisso, pelo contrário. Sonhar nos aproxima do que desejamos, nos motiva e anima para enfrentar o dia a dia e suas dificuldades. Sonhar é exercitar a criatividade; é imaginar que podemos transformar o futuro num lugar melhor e mais feliz.

Hoje em dia, essa discussão está no centro de nossa vida. Não basta trabalhar apenas para garantir a sobrevivência. É preciso querer mais, realizar mais. O consumo pode até ser o grande atrativo para muitos, que veem no trabalho o meio de adquirir bens para sua própria satisfação, mas, no momento seguinte, se questionam: qual é o meu propósito? O que posso (e devo) fazer nesta vida?

Para os que chegam até aqui, dois caminhos principais surgem. No primeiro, conformar-se que o melhor desta vida “é a vida que se leva” e seguir em frente, trabalhando, estudando, vivendo cercado pela família e amigos.  No segundo, manter aquela centelha de inquietação, de questionamento, viva no coração e na mente. E isso poderá trazer uma nova questão: “Será que posso ir além e realizar coisas maiores, extraordinárias?”

Podemos ir além

Assim também é com a Acrilex. Líder na América Latina na fabricação de tintas para manualidades, escolares e artísticas, a empresa nasceu do desejo de fazer mais, de fazer diferente. Em 2019, a Acrilex completa 55 anos. Do sonho à realidade, muito se passou. Entender esse processo, sua história, nos ajuda a entender a empresa hoje e também o que virá no futuro.

Além do espírito empreendedor dos sócios remanescentes, o apoio da família foi importante para que Takaaki e seu irmão Seiji continuassem sua trajetória empresarial. Com determinação, Takaaki pediu demissão e, junto com Seiji, passou a dedicar-se integralmente à Acrilex

Takaaki Kobashi, filho de imigrantes japoneses, é o mais velho de sete irmãos. Com 19 anos, ele foi enviado pelo pai para a capital paulista para estudar, pois o pai desejava um futuro melhor para o primogênito, bem diferente da difícil vida na lavoura onde trabalhava, na cidade de Bastos, distante 550 quilômetros da capital do estado. O ano era 1957. À época, agradava a seu pai que o filho se tornasse farmacêutico, mas logo Takaaki ingressou no curso técnico de Química e, em seguida, já trabalhava numa empresa multinacional que fabricava resinas acrílicas. Ele havia encontrado no ramo químico o seu ofício e logo percebeu que havia oportunidades para crescimento.

Foi assim que, no dia 22 de abril de 1964, no prédio antes ocupado por uma pequena padaria, na rua Coronel Francisco Inácio, número 66, na região do Ipiranga/Sacomã, a empresa iniciou suas atividades com a produção de tinta látex para o setor da construção civil, que era vendida para lojas de tintas e empreiteiros de obras locais. Devido ao grande uso de resinas acrílicas no processo de fabricação – o que era novidade na época –, surgiu a Acrilex.

O primeiro de muitos desafios

Em 1967, apenas três anos depois de sua fundação, a Acrilex enfrentou problemas financeiros que culminaram com a saída de um dos sócios, o que quase levou a empresa à falência. Esse foi o primeiro momento decisivo na história da Acrilex, pois Takaaki teve de decidir entre seu ótimo emprego na multinacional ou mergulhar de cabeça na empresa recém-fundada. Naquele momento, além do espírito empreendedor dos sócios remanescentes, o apoio da família foi importante para que Takaaki e seu irmão Seiji continuassem sua trajetória empresarial. Com determinação, Takaaki pediu demissão e, junto com Seiji, passou a dedicar-se integralmente à Acrilex.

A Acrilex exporta regularmente para mais de 40 países. No Brasil, a empresa possui aproximadamente 10.000 pontos de vendas.

Se as dificuldades criam obstáculos difíceis de superar, é certo que também criam oportunidades que talvez não fossem notadas se não houvesse crise. Com criatividade e boa experiência no ramo químico, novas ideias surgiram e novos mercados se abriram. Produtos para o segmento de artesanato foram lançados, como tinta para tecido, sprays e tintas acrílicas para atender o comércio e a indústria.

O destaque desse período foram as tintas fluorescentes ou “luminosas”, como eram conhecidas, que fizeram sucesso nos salões de bailes de Carnaval em 1968 e no ano seguinte. Em 1969, inclusive, a matéria-prima utilizada para a fabricação dessa tinta havia sumido do mercado, tamanha era a procura, o que levou a Acrilex a inovar novamente. Resultado: inventaram a própria tinta fluorescente, com matéria-prima própria e, apenas dois anos após o início da crise, conseguiram saldar dívidas e reequilibrar as finanças.

Hora de sonhar mais alto: diversificação

A Acrilex havia se reinventado, aproveitou as oportunidades de mercado que surgiram e crescia ano após ano. Logo, a antiga padaria ficou pequena para abrigar a empresa e uma sede maior se fazia necessária para dar vazão ao crescimento. A escolha para se transferirem para uma sede própria foi outro momento decisivo na história da empresa, que optou por construir suas novas instalações em um terreno adquirido em São Bernardo do Campo, com acesso próximo à Via Anchieta e também à capital. O ano era 1972.

Desse período, ficou a lembrança da alegria e motivação de todos em ter sua própria casa, embora a cidade de São Bernardo do Campo fosse muito diferente naquela época, com infraestrutura ainda precária e muitas ruas e acessos de terra, mas nada que pudesse estancar o desejo de crescimento dos sócios, que logo deram início a novos lançamentos.
Com um espaço maior, mais funcionários foram contratados, toda a estrutura da empresa foi ampliada, e o segmento voltado para os materiais escolares ganhou força com uma linha que trazia tintas guache, massa para modelar, giz de cera, hidrográficas, entre outros. A diversificação da produção foi essencial para a fase seguinte, principalmente na década de 1980.

A recessão mundial, comandada pelos governos liberais dos Estados Unidos e da Inglaterra, levou a um período de arrocho econômico, queda no consumo mundial e grande desemprego por todo o planeta. No Brasil, muito desse cenário internacional influenciou a década, e muitas empresas foram à falência, gerando desemprego em uma economia que passou a andar em marcha lenta.

E mais alto ainda: internacionalização

Ao longo de sua história, a Acrilex sempre comercializou seus produtos para o mercado externo, mas somente nessa nova fase assumiu a internacionalização como uma política empresarial, projetando sua marca para cada vez mais países pelo mundo. Hoje, já são mais de 40 países que adquirem regularmente seus produtos.

Nos últimos anos, a empresa tem comercializado para o exterior não apenas produtos Acrilex, como também produtos já embalados com a marca de seus clientes. Assim, revendedores europeus, por exemplo, chegam a ter várias marcas em suas prateleiras e, em muitos casos, várias tintas e gizes foram produzidos bem aqui, na fábrica de São Bernardo do Campo. “Os produtos que vendemos aqui são iguais aos que vendemos para qualquer parte do mundo”, afirma Seiji Kohashi, sócio-fundador da empresa.

Além de inovar cada vez mais com a linha de produtos para manualidades, escolar e artística, possui também a linha Art Teen com produtos de artesanato voltados para os adolescentes e a pouco mais de 4 anos a Acrilex lançou a Art Kids, uma linha de brinquedos educativos que estimulam a criatividade e o desenvolvimento da criança.

A Acrilex investiu em uma nova área, agora com 107 mil metros de planta industrial, novos equipamentos foram adquiridos e novos colaboradores contratados. A Acrilex têm muitos planos para o futuro e segue em constante crescimento.

E este é só o início de uma história que chega aos 55 anos e que seguirá se desenvolvendo e colorindo o futuro do Brasil e do mundo.

Investimento constante. A Acrliex investiu recentemente na ampliação da planta, novos equipamentos e contratação de novos colaboradores. E aos 55 anos segue se desenvolvendo e colorindo o Brasil.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *