Google Analytics --> E-mail marketing: mocinho ou vilão? - Revista da Papelaria
CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Mundo Digital

E-mail marketing: mocinho ou vilão?

Compartilhe
E-mail marketing: mocinho ou vilão?

Tenho certeza de que você já recebeu um e-mail marketing, com ou sem a sua autorização. Decerto, o grande problema é: se não foi autorizado, por que me enviaram? Primeiro, vamos entender que ferramenta é essa do marketing digital que é considerada uma das mais antigas e ainda é muito utilizada.

Com essa ferramenta, você pode enviar uma sequência de e-mails para sua lista de clientes cadastrados contendo promoções ou lançamentos de produtos. Assim, em apenas um clique, você terá uma divulgação instantânea para consumidores com interesse direto nos seus produtos. Mas isso só ocorre se esses clientes se cadastraram e aceitaram receber sua propaganda por e-mail, o que resultará em um número muito representativo de aberturas dessa mensagem.

Existem muitas empresas que vendem lista de clientes, principalmente com informação de nome e e-mail. Mas essas pessoas querem receber o seu e-mail? Elas abrirão seu e-mail? Elas ficarão descontentes com esse e-mail?

O melhor é criar sua própria rede de contatos. Mesmo que isso demore mais, comece hoje mesmo um cadastro na sua loja e não se esqueça de fazer a pergunta principal: você quer receber e-mails com promoções e lançamento?
Na próxima edição, falaremos do WhatsApp, aplicativo que está difundido no mundo inteiro e podemos utilizá-lo para os negócios.

Prós e contras do uso do e-mail marketing

Vantagens

  • Investimento muito baixo se comparado ao retorno que você pode ter;
  • Divulgação precisa e rápida;
  • Gera mais tráfego para seu site ou blog;
  • Mais seguidores para seus perfis como Instagram, Facebook e YouTube;
  • Gera relação com a empresa e os contatos, fazendo com que interajam mais com comentários, dúvidas, sugestões, curtidas, compartilhamentos;
  • Cria uma reputação;
  • Aumenta sua conversão;
  • Vende mais de um produto para as mesmas pessoas;
  • Os negócios são gerados de forma acessível e automática.

Desvantagens

  • O consumidor pode ficar saturado com tantas informações da empresa;
  • O consumidor pode rejeitar os e-mails e nem abrir;
  • Como o contato é direto com o público, as falhas e ocorrências negativas podem ter proporções também negativas;
  • Ainda há uma resistência a esse tipo de abordagem por alguns públicos;
  • É necessário que haja uma preocupação com a segurança das informações que estão sendo publicadas;
  • E, claro, os spams, que são e-mails não solicitados. Essa é uma das principais desvantagens, porque a maior parte dos spams é tão irritante que as pessoas podem confundir um e-mail comercial genuíno, uma lista de e-mail na qual elas se inscreveram, por exemplo, com um spam.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *