CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Varejo

O empreendedorismo está no sangue

Compartilhe
Papelaria O empreendedorismo está no sangue

Iniciativa de papelaria reforça relacionamento com escolas e professores

Tudo começou com a atuação empreendedora do respeitado patriarca José Bernardo Pereira, mais conhecido por Zé da Banca, à frente da Banca Santa Cruz, na cidade de Gama (DF). “Resistir há tantos anos é um grande desafio, ainda mais em uma cidade pequena. É mais comum ver bancas de revistas em cidades maiores, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte”, comenta Eduardo Coriolano, um dos filhos do Zé da Banca, lembrando a trajetória que já completa 45 anos.

Provavelmente a diversificação de produtos e a atitude para atender às necessidades dos clientes seja a explicação para a perenidade do empreendimento. Com certeza também foi a inspiração para que Eduardo se unisse à irmã Juliana e ao cunhado Renato Carvalho para inaugurarem a papelaria Jota Office Shop, a partir da aquisição de um ponto de venda próximo à banca.

Logo a Jota Office Shop passou a vender para as escolas públicas e privadas de Gama e de diversas cidades do entorno de Brasília. Hoje, além de material escolar, na Jota são vendidos materiais de escritório e informática, tais como computadores, impressora, datashow, móveis de escritório. A papelaria também tem site com e-commerce.

O espírito empreendedor de Eduardo, diretor financeiro da papelaria, levou-o, em 2016, a criar um evento inédito na cidade, a Expo Paper. A ideia central foi convidar representantes das indústrias para que eles apresentassem aos professores novidades possíveis de serem incorporadas no dia a dia da sala de aula. Normalmente, Eduardo começa em outubro a visitação a cerca de 30 escolas da região, apresentando kits de volta às aulas. Com o evento, ele consegue potencializar essa apresentação. “No evento, os fabricantes conseguem mostrar novidades diretamente aos professores. O professor se sente mais prestigiado, pois promovemos oficinas nas quais recebe dicas do que pode ser trabalhado em sala de aula. Sem contar que, se a escola adota o produto, a indústria e a papelaria vendem, todo mundo sai ganhando”, comenta Eduardo.

Além da exposição do estande da Jota Office Shop, participaram do evento a Faber-Castell, ColorMake, Tilibra, Mercur, Acrilex, NogPel, HotMineComics, Carlu, Tecff, MakeMais, Bolas Premium, Cléo Confecçções, Santa Fé. “Escolhemos uma empresa de cada segmento, alguns dos nossos principais parceiros, pessoas que acreditaram no projeto. A Faber promoveu o workshop Inovações Que Fazem Sentido Para a Escola; a Tilibra repercutiu o lançamento do caderno de alfabetização; a ColorMake levou instrutores de pintura facial; a Acrilex teve em seu estande trabalhos manuais e oficina de mosaico; a Mercur apresentou sua tinta guache que não seca; a MakeMais deu oficina de EVA; a Santa Fé, de TNT; a NogPel, de scrapbook; e a HotMineComics promoveu palestra sobre quadrinhos”, conta.

Os professores interessados em participar podiam se cadastrar antecipadamente e receber a credencial na própria escola. Quem preferisse, podia fazer o cadastro no dia do evento. A expectativa do organizador é tornar a feira bienal. “Os professores das escolas participantes perguntaram quando será a próxima edição. Sugeriram expandir o número de vagas das oficinas – foram ofertadas 50 vagas em cada uma delas, por dia –, e aumentar os dias da feira”. A primeira edição reuniu mais de 400 pessoas diariamente.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *