CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Consumidor

Papelaria é felicidade!

Compartilhe

Professora conta sobre a importância da papelaria em sua jornada acadêmica e profissional

A relação da Adriana Morais, de 32 anos, com os itens de papelaria começou antes mesmo de ela descobrir a sua vocação para ensinar. Sua paixão ficava dividida entre papelaria e língua portuguesa, mas, como são mundos muito próximos, foi possível juntá-los em um só projeto.

A professora hoje é dona do perfil no Instagram @_vaidartudocerto, que conta com mais de 200 mil seguidores. O nome já diz qual o objetivo: ela dá todo o apoio e a motivação que os estudantes precisam. Na rede social de Adriana é possível encontrar dicas práticas de gramática e ortografia e, claro, ficar por dentro de muitas novidades papeleiras.

A paixão por papelaria está presente na vida dela desde criança. “No início, eu não tinha como ter/comprar tantas coisas. Tinha o básico, o necessário, e mesmo assim era feliz! Sempre gostei de caderno organizadinho, de criar títulos diferentes. Eu era aquela aluna que fazia as capas dos trabalhos dos colegas, que escrevia na cartolina”, relembra Adriana.

“Em uma vitrine, o que mais me chama atenção, em primeiro lugar, é a arrumação da loja. Os produtos todos ajeitadinhos, todos combinando. E, em segundo lugar, preços e promoções” – Adriana Morais

Na sala de aula, como professora, o uso de produtos de papelaria é diário e garante muita interação com a turma. “Meus alunos já conhecem essa minha paixão e adoram. (…) É frequente comprarem algo diferente e correrem para me mostrar. ‘Professora, olha essa caneta que eu comprei. É boa?’. Eu amo tudo isso!!!” Como doutoranda de linguística, Adriana destaca a importância da organização para os estudos. Segundo ela, os produtos de papelaria servem como estímulo, além de ajudar na aprendizagem e facilitar o planejamento de atividades futuras.

Entre as marcas queridinhas da professora estão Stabilo, Newpen, Atoma, Fina Ideia, Faber-Castell, Cis, Tilibra e outras de sua coleção extensa e variada. Adriana deixa uma dica para que o papeleiro invista em seu ponto de venda. “Em uma vitrine, o que mais me chama atenção, em primeiro lugar, é a arrumação da loja. Os produtos todos ajeitadinhos, todos combinando. E, em segundo lugar, preços e promoções. Impossível eu não entrar em uma papelaria se eu olhar preços atrativos. Impossível!”, declara com empolgação.