CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Gestão

Planejamento estratégico: o que é e como fazer?

Compartilhe

Definir metas a médio e longo prazos é essencial para um bom desenvolvimento do negócio

Para quem deseja empreender ou já está no mercado há um tempo, traçar (novas) metas para o negócio é fundamental. No segmento de papelarias não é diferente. Para se destacar na área em que a concorrência é grande, é preciso ter um plano bem elaborado com objetivos bem definidos. É nesse momento que o planejamento estratégico é imprescindível. É ele que vai apontar o melhor caminho a ser seguido. Mas como elaborar?

Segundo Ricardo Frederico, sócio-diretor da Exitus Consult, empresa localizada em São Paulo, com foco no apoio à gestão empresarial no Brasil e na América do Sul, há algumas etapas a serem preenchidas na hora de montar um planejamento estratégico. “Definir as metas principais para o negócio, como faturamento, margem desejada, volume de vendas e, em seguida, desmembrá-las juntamente com o orçamento da empresa é importante, pois cria controles frequentes de organização”, explica.

Para Vinicius Almeida, sócio-diretor da Euax, empresa de consultoria em estratégia, processos e projetos, com unidades em São Paulo, Joinville e Curitiba, um projeto de planejamento estratégico tem dois grandes momentos. “O primeiro, chamado de

divergente, serve para que o grupo estratégico do negócio entenda o momento atual tanto interno como externo e crie opções para atender às necessidades. Já o momento convergente é aquele feito já com o acordo das metas da empresa, já com as iniciativas traçadas para saírem do papel”, esclarece.

Elaborando o planejamento estratégico e seus benefícios
Ainda segundo o executivo da Euax, o planejamento estratégico é desenvolvido pelo corpo diretivo da organização, porém é necessário que este grupo esteja seguro de todas as informações sobre a empresa. Como está o negócio atualmente, como estão os concorrentes diretos e quais tendências do mercado em que está inserido devem ser respondidas por colaboradores ou até mesmo por consultores externos. “Mas a decisão final das estratégias a serem seguidas é dada pelos diretores e confirmada pelos sócios”, sinaliza.
Ricardo Frederico, da Exitus Consult, explica ainda que o grande ganho desse método é minimizar os erros e criar um ambiente de previsibilidade, procurando evitar “surpresas desagradáveis”, como investimentos sem previsões que podem comprometer o caixa. “O planejamento estratégico nada mais é do que um exercício que possibilita seguir sempre uma metodologia que assegura as tomadas de decisão”, pontua.

Frequência para refazer o planejamento
Os ciclos de negócios vêm se encurtando, pois o mercado muda muito rapidamente, principalmente no setor de papelarias. “Antigamente, sugeríamos formulações estratégicas de cinco em cinco anos com revisões anuais, porém, hoje em dia, pode ser muito perigoso. Uma rotina de planejamento de três anos com revisões anuais e acordos de performance trimestrais têm se mostrado mais adequada”, analisa Vinicius Almeida, da Euax.

6 passos para criar um planejamento estratégico, segundo Ricardo Frederico
1 Identifique seus stakeholders
Quem são as pessoas ou empresas fundamentais para seu negócio (fornecedores, clientes etc.).
2 Defina uma identidade organizacional
Missão (razão de existir da empresa); Visão (o que a empresa aspira) e Valores (conjunto de princípios que regem a cultura da empresa.
3 Faça uma análise SWOT
Identifique quais são suas forças (o que destaca a empresa) e fraquezas (pontos que devem ser corrigidos ou melhorados), além das oportunidades (aspectos que merecem foco e planejamento) e ameaças (traços que devem ser observados e acompanhados de perto e que podem comprometer o negócio).
4 Construa o mapa estratégico
Analise os seguintes aspectos: perspectiva financeira (resultados de rentabilidade e produtividade da empresa); perspectiva de mercado (proposição de valor que a empresa deseja entregar aos clientes); processos internos (mais variados indicadores de desempenho interno) e recursos disponíveis (satisfação, motivação, capacitação, retenção da força de trabalho etc.).
5 Estabeleça objetivos e metas claras
Nesse momento, é importante que todos os objetivos sejam definidos para que alcancem a visão do negócio. A partir deles, determine as metas com prazos definidos.
6 Monte um plano de ação
Definidos os objetivos e as metas, o próximo passo é sair do plano das ideias e botar a mão na massa. Para isso, é importante montar um plano de ações, ou seja, o que será feito na prática para alcançar o que busca – “como” você irá fazer para atingir os objetivos e as metas.

Próximo post