CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Marcas

Uma história de gestão inspiradora

Compartilhe

Senso de oportunidade e espírito de parceria são a base do crescimento da distribuidora mineira há 20 anos

Nunca será sabido ao certo se foi a sensibilidade ou o fato de estar desempregada que inspirou Juliana Panadés a identificar uma oportunidade ao usar o carimbo autoentitável Trodat 4910. Esse modelo de carimbo, em detrimento do tradicional de madeira, era uma revolução que tinha acabado de chegar ao Brasil, lá pelos idos de 1996. Juliana se animou com a novidade e tomou a decisão de abrir uma empresa de confecção de carimbos para vendê-los nos congressos de medicina.

Sucesso total. Ninguém conhecia o produto, e todos queriam levar para casa uma ou duas unidades. Com foco no carimbo autoentintável e na caneta carimbo, manter a linha completa desses produtos era de grande importância para dar prosseguimento às vendas e ao sucesso que estava fazendo. O êxito de Juliana faria com que alguns carimbeiros de Belo Horizonte (MG) começassem a se interessar pela novidade. Foi nesse momento que a empresária resolveu criar uma distribuidora para atender à demanda.

“Meu maior orgulho talvez seja das relações comerciais estabelecidas ao longo destes 20 anos. Sempre baseadas no respeito e na admiração” Juliana Panadés

Importantes parcerias

Em 1998, a marca austríaca de carimbos Colop, recém chegada ao Brasil, promoveu uma palestra em Belo Horizonte. Nesse evento, Juliana conheceu Rogério Bassi, diretor da Nova Era, distribuidora da Colop no mercado brasileiro, quando foi discutida a possibilidade de distribuir produtos da marca na cidade. A Nova Era se interessou, e em 1999, é criada a Via Minas. Para a distribuição, foi necessária a mudança para a região central de Belo Horizonte, mantendo as duas empresas, uma de confecção de carimbos (que mais tarde foi vendida) e outra de distribuição para os carimbeiros.

Durante muitos anos, foi mantida a exclusividade com a Colop na linha de carimbos autoentitáveis. Mas, com o passar do tempo, foi identificada uma necessidade de ampliar essa seção e distribuir outras marcas também. Foi assim que a Trodat entrou no portfólio da Via Minas e, na sequência, várias outras, como Nykon, Shiny, Kw Trio, Carimbos Premium, porta-carimbos Carbrink e máquinas Polijet. Essa grande variedade de marcas teve como propósito atender a todos os clientes, de acordo com a necessidade e a preferência.

Ciente dos desafios do empreendedorismo, Juliana se cercou de alguns instrumentos para se sair bem na empreitada. Além de fechar a empresa de confecção de carimbos, a empresária implantou sistemas de gestão financeira e adotou uma rotina de reuniões trimestrais com a equipe, nas quais são apresentados os resultados e a distribuição da participação nos lucros. “Invisto no engajamento da equipe. Minha empresa é dinâmica, todos sabem um pouco de cada setor e buscam alcançar metas de venda e melhorar os resultados”, analisa a empresária.

 Em todos esses anos de Via Minas, o mercado de carimbos cresceu e se reinventou. Novas marcas de carimbos autoentintáveis surgiram, cada uma trazendo novidades. “Para mim, é uma satisfação ver a empresa pulsando mesmo em tempos de crise. Manter uma equipe motivada é um grande desafio!”, constata Juliana Panadés. Além disso, o carimbo deixou de ser algo exclusivo de escritórios, cartórios e empresas, e passou a invadir a área do artesanato e a conquistar as crianças com seus divertidos personagens. Hoje, existe uma grande facilidade de se fabricar o objeto. Muitos donos de papelarias e gráficas deixaram de ser somente ponto de venda e passaram a produzir seus próprios carimbos.

Os planos da empresa para o futuro é manter o foco no aprimoramento do e-commerce. Os desejos são de expansão geográfica e inserção de novos produtos que possam interessar o público, que inclui carimbeiros, papeleiros, gráficas, copiadoras e chaveiros.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *