CARREGANDO

Escreva para pesquisar

E-commerce Volta às Aulas

O futuro das compras de volta às aulas será on-line?

Compartilhe
Papelaria O futuro das compras de volta às aulas será on-line

Conversamos com lojistas e consumidores para fazer um balanço deste início de ano letivo e reunimos dicas para quem deseja investir no mercado virtual

A ideia de substituir deslocamentos, lojas lotadas, filas e sacolas pesadas por alguns poucos cliques parece tentadora para grande parte do público. Mas será que, na prática, essa preferência é convertida em vendas?

Segundo pesquisa publicada pela Rakuten Digital Commerce, em 2019 o faturamento on-line do setor de papelaria e material escolar cresceu 64% nos seis primeiros dias de janeiro comparado com o mesmo período do ano passado. Além disso, os consumidores aumentaram o ticket médio em 11%, atingindo um total de R$ 786,00. Sinal de que é provável haver uma grande oportunidade para empresários do ramo de papelaria investirem em plataformas digitais para impulsionar suas vendas.


De tal forma que, pelo segundo ano consecutivo, foi nessa área que o empresário Romulo Pais, da Ipanema Papéis, no Rio de Janeiro, apostou. “Na contramão da crise das lojas físicas, em que houve diminuição de até 50% nas vendas de material escolar, a loja on-line cresce a cada ano. Além disso, cerca de 80% das vendas são para fora da cidade”. Ele explica que a preferência do consumidor pelo site deve-se muito à comodidade de receber tudo na porta de casa. Também pela pesquisa de preços rápida e simples pelo Google e por conseguir fazer a compra completa do material de qualquer lugar por meio do celular.

Em contrapartida, alguns consumidores têm reclamado do serviço de alguns sites neste volta às aulas. É o caso da Tâmara Almeida, que fez suas compras e corre o risco de não receber o material escolar a tempo do início das aulas. “Comprei o material dos meus dois filhos com dois dias de prazo de entrega e nada de receber até hoje. Impressionante a má qualidade de transporte e atendimento”, lamenta.
Além das queixas de atraso dos Correios, diversos clientes reclamam também do alto valor de frete, de dificuldade para trocas e de não ter como testar os produtos antes de comprá-los.

Outro grande problema é a falta de todos os produtos em uma mesma loja. Já que isso cria a necessidade de compra em diversos sites e aumenta ainda mais os custos com frete. Para evitar essas dores de cabeça e garantir o início de ano já no azul, reunimos algumas dicas e ideias para quem deseja ter seu e-commerce no início do próximo ano letivo.

“Faço questão de levar minha filha até a papelaria para as compras. Muito mais fácil escolher o material que ela vai usar durante todo o ano. Assim não corro risco de ter o trabalho e prejuízo de recomprar algo que ela não gostou”

Monique Santos

Então este é o fim das compras escolares nas papelarias?

Com certeza não! Mesmo que as vendas on-lina estejam em alta, grande parte do público ainda prefere fazer as compras presencialmente. Pois há a possibilidade de manusear os produtos e testá-los na hora. “Faço questão de levar minha filha até a papelaria para as compras. Muito mais fácil escolher o material que ela vai usar durante todo o ano, sem risco de ter o trabalho e prejuízo de recomprar algo que ela não gostou”, diz Monique Santos.

Romulo vai além e ressalta a importância da loja física até para a loja virtual. “A papelaria passa mais credibilidade para a loja on-line, pois, ao fazer a compra, o cliente tem informações de telefone, endereço físico, para entrar em contato para tirar qualquer dúvida ou resolver problemas. Ela traz segurança para a compra. Além disso, loja física é importante porque os clientes querem testar cores, texturas etc. É próprio do ser humano testar produtos. Muitas vezes, a compra on-line é de produtos já comprados e testados em loja física, por exemplo. As pessoas não querem correr o risco de comprar produtos de baixa qualidade on-line.”

“É próprio do ser humano testar produtos. Muitas vezes a compra online é de produtos já comprados e testados em loja física, por exemplo. As pessoas não querem correr o risco de comprar produtos de baixa qualidade online”

Romulo Pais

Preparação para o volta às aulas

Visto que o on-line traz a possibilidade de entregar em todo território nacional, ter o estoque no máximo é essencial para vender bem. O ideal é já começar o planejamento e solicitações com fornecedores até outubro. Dessa forma é possível garantir produtos suficientes para os pedidos de janeiro e fevereiro.

Site com design simples e prático

Experiência do usuário é a expressão para um e-commerce de qualidade. Todos os produtos devem estar organizados e categorizados para facilitar a busca e adição ao carrinho. Ainda mais em período de volta às aulas, em que extensas listas escolares podem contar com dezenas de produtos e prazos de compra curtíssimos.

SAC – Atendimento ao cliente

A resposta rápida e precisa à dúvidas de consumidores é essencial para a conversão de acessos em vendas e fidelidade. Se qualquer problema ocorrer, o atendimento bem feito tranquiliza o cliente até a sua solução.

Dependendo dos Correios, problemas acontecem…

Em pesquisa divulgada pelo site O Globo, cerca de 30% dos pedidos de encomenda enviadas pelos Correios registram atrasos. No Rio de Janeiro esse percentual chega a 50%. Ou seja, a cada mil pedidos, 500 chegam depois do tempo prometido. A solução pode ser a contratação de serviços privados de entrega ou aumentar o prazo de entrega. Tudo para não frustrar seus consumidores e garantir o material para os alunos a tempo do início das aulas.

Criatividade é tudo

Para superar os contras do mercado on-line, atrair mais clientes e superar a concorrência, a criatividade pode ser a saída. Brindes na entrega, descontos/parcelamentos, frete grátis a partir de certo valor, ou até parcerias com escolas, incluindo a lista completa de cada aluno já no carrinho de compras. Uma boa comunicação nas redes sociais também pode fazer grande diferença.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *